Lanzarote: o que ver

Lanzarote é uma ilha de Ilhas Canárias, e desde 1993 tudo dela é Reserva da Biosfera. Imagine então suas belezas! É a quarta maior ilha do grupo e é conhecida pelo nome de "A ilha dos vulcões".

Hoje vamos descobrir o que você não pode parar veja em Lanzarote.

Lanzarote

A ilha fica a cerca de 140 quilômetros da costa africana e cerca de 1000 do continente europeu. Desfrute de um clima subtropicalChove muito pouco e seu pico mais alto é Las Peñas del Chache com 671 metros de altitude.

Como dissemos no início em 1993, a UNESCO declarou isso Reserva da Biosfera e embora tradicionalmente tenha se dedicado à agricultura e pesca por algum tempo nesta parte sua economia gira basicamente em torno do turismo.

O que ver em Lanzarote

Sendo chamada de "ilha dos vulcões", a primeira coisa a ver são precisamente os vulcões. Embora não tenham entrado em erupção desde 1824, ainda estão ativos e a atividade ocorrida em meados do século XVIII configurou o relevo com um paisagem incrível cheia de basalto que cobre a ilha em cerca de um quarto. Hoje é quase todo parque nacional e por isso temos o Parque Nacional de Timanfaya.

A verdade é que este paisagem lunar É fabuloso e embora seja perigoso explorá-lo a pé, você pode alugar um Passeio de ônibus Isso leva você para ver o rio de lava e cerca de 25 crateras. Em Montañas de fuego, você verá guias corajosos entrando em um buraco ímpar e no restaurante El Diablo os pratos são preparados diretamente com o calor geotérmico. Uma maravilha. Se você quer algo mais moderno, sinta-se à vontade para explorar em um Carro elétrico Twizy.

Este parque está localizado nos municípios de Tinajo e Yaiza e É o segundo parque nacional em número de visitas. É parque nacional desde 1974 e ocupa um território de cerca de 52 quilómetros quadrados, a sudoeste da ilha.

Outra atração natural são os Cavernas de Jameos del Agua. É um sistema de cavernas subterrâneas que às vezes se abrem para o céu e que hoje contém uma piscina, um auditório e um restaurante. Tudo construído entre as rochas e com água que escorre pelas paredes.

É quase uma paisagem de fantasia e foi criado pelo artista César Manrique. Quando o sol se põe a música toca e há eventos gastronômicos, então faça uma festa. Um estilo James Bond? Pode ser. O sistema de cavernas pode ser explorado com a ajuda de um guia.

Outro destino é o Aldeia Haria, no topo de uma colina, entre plantas tropicais, casas brancas e palmeiras. Aqui é onde tem a casa do artista que chamamos antes, César ManriqueAlém disso, um lugar único onde você pode ver seu antigo ateliê, tudo no que já foi uma fazenda com arquitetura tradicional da ilha. O museu está aberto todos os dias das 10h30 às 6h e a entrada custa 10 euros.

O povoado mais antigo das Ilhas Canárias é Teguise, uma cidade fundada em 1402. Foi a capital da ilha durante 450 anos e está a uma altitude elevada. Ele preserva muitos prédios valiosos, palmeiras e praças e aos domingos é montado um fabuloso mercado onde você pode comprar de tudo, de queijo a bolsas de couro. E se você se apaixonou por Manqrique e suas criações, você pode visitar outra casa construída com lava e cavernas na vizinha Nazaret.

Outra vila interessante e pitoresca, mas a nordeste da ilha, é Arrieta. Tem um lindo praia de areia branca, Playa de La Garita, e um píer com barcos de pesca. É um lugar simples e ótimo para comer porque aqui o Marriqueria el Charcon, ali mesmo no cais e com a apanha do dia. Refrigerador impossível.

Se você gosta de cactos, vale a pena fazer um tour pelo Jardim de cactosSão de todos os tamanhos e variedades, distribuídos como em um anfiteatro em uma antiga pedreira. Sim tudo isso de novo É obra de César Manqrique. Lá 4500 espécimes de 450 espécies e, claro, há um bar / cafeteria que vende hambúrgueres em forma de cacto e sucos naturais.

Para museus, existe o Museo Atlántico, o primeiro museu subaquático da EuropaPerto Marina Rubicão. Esta é uma marina bastante ativa que tem cafés com vista para o mar e está no extremo sul da cidade de Puerto del Carmen, muito turística e duty free. Abaixo do mar estão figuras e esculturas de concreto feitas pelo artista Jason deCaires Taylor.

O tempo fez com que todos eles fossem colonizados por criaturas marinhas, então é um verdadeiro espetáculo. E sim, um ótimo lugar para mergulhar a 12 metros de profundidade.

também há piscinas naturais onde você pode nadar. Trata-se de piscinas marinhas que são nas costas leste e sul e que nada mais são do que formações rochosas naturais, às quais foram acrescentados apenas alguns degraus para torná-las mais acessíveis e confortáveis. Olham para o mar mas são águas calmas e ideais para banhos. Por exemplo, Punta Mulheres no norte e Os Charcones perto de Playa Blanca.

O Golfo é um setor da costa oeste da ilha, um litoral vulcânico acidentado que os habitantes usaram para localizar cafés e restaurantes. A onda ocasional solta orvalho e fica molhada, mas a vista vale a pena. Em geral, quem visita El Golfo visita a Os furúnculos, outro do melhores lugares para ver a força do oceano de pertoo.

Além disso, se você gosta de surfar tem o Famara. Surfistas de todo o mundo vêm aqui, neste trecho de areia de cinco quilômetros, com a pequena cidade próxima, seus bares e cafés e albergues. O Praia do Papagao É muito bonita, mas na verdade não é uma única praia, mas sete, ou melhor, uma série de praias amarelo-claro no sul, separadas por rochas de lava.

Eles foram abrigados para que não haja correntes e as águas sejam seguras. Claro que não são as únicas praias das ilhas, aliás tem a praia de areia negra da Playa del Charco de los Clicos que tem falésias avermelhadas e uma lagoa azul, caso queira mais cores, mas esta tem areia super fofa e nadar é muito seguro.

A Cueva de los Verdes é a melhor oportunidade para entrar em um tubo de lava solidificada. Existem passeios! E não podemos esquecer a capital da ilha, Arrecife, perto do aeroporto, ou La Graciosa, que você chega de balsa de Mirador del Río. É uma pequena ilha com poucos residentes, sem estradas pavimentadasÉ pior quando você pode alugar uma bicicleta e dar um passeio para descobrir suas praias.

Por fim, não há viagem sem comida e bebida e neste caso Lanzarote tem bons vinhos e vale a pena tentar. As vinícolas e plantações estão em a géria, vale que é a região vitivinícola da ilha. E a comida é sempre degustada em restaurantes e mercados, é claro.

Viagem do dia? Fuerteventura. É atravessado por ferry, pode visitar Corralejo e também o Parque Nacional de Corralejo e regressar a Lanzarote à noite.

Você quer reservar um guia?

O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*