Capitais da ásia

Ásia é o maior e mais populoso continente do mundo. É rico, variado em povos, línguas, paisagens, religiões. Existem países tão diferentes entre si como Israel e Japão, Rússia e Paquistão ou Índia e Coréia. Mas hoje vamos falar sobre quais são, na minha opinião, os melhores capitais da Ásia.

Refiro-me às cidades cosmopolitas de Tóquio, Pequim, Taipei, Seul e Cingapura. Cada um oferece o seu, tem sua história, sua cultura, sua idiossincrasia. Nós os descobrimos?

Pequim

Pequim ou Pequim é a capital da República Popular da China e é a capital nacional mais populosa do planeta, com quase 21 milhões. Fica no norte do país e possui 16 distritos rurais, suburbanos e urbanos.

É coração do país a nível político e cultural e devido ao seu tamanho é verdadeiramente uma megacidade. Atrás de Xangai, é a segunda cidade mais populosa e, após a última revolução econômica, abriga as sedes das mais importantes empresas chinesas em todo o mundo.

Além disso, Pequim É uma das cidades mais antigas do mundo, com mais de três mil anos de existência. Não foi a única capital imperial do país, mas foi uma das mais importantes e duráveis. É cercada por colinas e seu passado elegante ainda é visível hoje em templos, palácios, parques, jardins e tumbas. Impossível ignorar o Cidade Proibida, o Palácio de Verão, as Tumbas Ming, o Grande parede ou o Grande Canal.

La UNESCO declarou sete locais em Pequim como Património Mundial (alguns são os que mencionamos antes), mas além desses lugares de esplendor a própria cidade, com suas ruas e bairros tradicionais, os hutongs, é uma maravilha.

Além de seus atrativos turísticos e sua modernidade atual, é o hub transporte mais importante no norte do país. Possui trens de alta velocidade para cidades como Xangai, Guangzhou, Kowloon, Harbin, Mongólia Interior e assim por diante. A Estação Ferroviária de Pequim foi inaugurada em 1959, mas outras estações foram construídas nas décadas seguintes, à medida que o sistema ferroviário foi ampliado e modernizado. Há também um metrô, com 23 linhas e quase 700 quilômetros de extensão.

Além disso, existem rodovias e estradas que saem da cidade e outras que circulam por dentro. Essas estradas são circulares, elas circundam a cidade considerando a Cidade Proibida como seu centro. E, claro, na cidade fica o aeroporto internacional. Vale a pena dizer que em 2013 Se você vem de países como Brasil, Argentina, União Europeia ou Japão, entre outros, você tem permissão para um Visto de 72 horas para visitar a cidade.

Tóquio

É o Capital do japão, significa literalmente capital ou cidade do leste e fica no centro-leste da ilha de Honshu, na região de Kanto. É o centro político, social, educacional, cultural e econômico do país.

Tóquio tem uma população de cerca de 40 milhão de pessoas (Um país como a Argentina, por exemplo, tem uma população total de 46 milhões e é mil vezes mais extensa), então tem muita gente em um espaço pequeno.

Originalmente era uma vila de pescadores chamada Edo, mas ganhou importância na Idade Média, no início do século XVII. Para o século seguinte foi uma cidade que em termos de população já era comparada com cidades da Europa. Nem sempre foi a capital do Japão, Kyoto foi por muito tempo, Nara a mesma, mas em 1868 tornou-se definitivamente a capital.

Tóquio sofreu um grande terremoto em 1923 e então o Bombas da segunda guerra mundial. Sua grande mudança e crescimento teve início na década de 50, acompanhando a recuperação econômica do país.

Tóquio não faltou a eventos esportivos internacionais como as Olimpíadas (embora as Olimpíadas de 2020 sejam esquecidas), e embora não tenha grandes tesouros arquitetônicos que sobreviveram a tantos massacres, a verdade é que sua modernidade é o seu maior atrativo.

Não se esqueça de visitar o Torre de Tóquio, a Tokyo Skytree, as ruas de Shibuya, a elegância de Ginza, Roppongi Hills ...

Seul

É o capital da coréia do sul e a maior cidade deste país. Tem uma população de quase 20 milhão de pessoas e tem uma economia muito forte. Aqui estão as sedes de empresas como LG, Samsung, Hyundai ...

Seul tem uma história com vários capítulos tristes desde os japoneses invadiram o país e eles o anexaram ao seu império em 1910. Então ele passou por uma ocidentalização, vários edifícios e paredes foram demolidas, e somente no final da guerra os americanos chegaram para libertá-lo. Em 1945 a cidade foi batizada de Seul, embora sua vida não fosse tranquila porque na década de 50 o Guerra coreana.

Depois dela, após a luta entre sul-coreanos e americanos contra norte-coreanos e soviéticos, a cidade sofreu muitos danos. A destruição foi agravada pela enxurrada de refugiados, por isso ganhou população muito rapidamente. Seu crescimento urbano e econômico começou na década de 60. Hoje 20% da população total mora aqui da Coreia do Sul.

É uma cidade com invernos frios e verões escaldantes. É dividido em 25 gu, distritos, de diferentes tamanhos. Um é o famoso Gangnam que ouvimos naquele hit pop coreano alguns anos atrás. Seul, então, tem uma densidade populacional que é o dobro de Nova York.

Possui locais históricos para visitar, o setor entre a Coreia do Sul e a Coreia do Norte, a famosa Zona Desmilitarizada, museus, edifícios tradicionais, bairros pitorescos e muita vida noturna.

Cingapura

É um país e ao mesmo tempo uma capital. É uma ilha-estado, uma cidade-estado que fica no sudeste da Ásia. É uma ilha principal e tem cerca de 63 ilhotas ou ilhas menores que somam a área de superfície.

Muitas pessoas moram aqui e é um destino multicultural que tem quatro línguas oficiais: malaio, inglês, mandarim e tâmil. A Singapura moderna foi fundada em 1819, como parte comercial do então Império Britânico. Na Segunda Guerra Mundial, foi ocupada pelos japoneses, então voltou ao controle inglês e, finalmente, ganhou seu autodomínio em 1959, no processo de descolonização asiática após a guerra.

Apesar de seus pontos negativos, falta de terras, recursos naturais, tornou-se um dos Quatro tigres asiáticos e assim se desenvolveu na velocidade da luz. Seu sistema de governo é parlamentar unicameral e o governo controla tudo bastante. Um único partido governou os destinos de Cingapura para sempre.

Claro, é uma sociedade muito conservadora. Sexo do mesmo sexo é ilegal, Pelo menos por enquanto. Também há muitos milionários, uma baixa taxa de desemprego e há algum tempo também existe muito turismo. De fato, a cidade é a quinta cidade mais visitada do mundo e o segundo na região da Ásia-Pacífico.

Taipei

É o capital de Taiwan ou República da China. Fica ao norte da ilha e tem um população aproximada de dois milhões ou mais de pessoas, contando a região metropolitana. Na verdade, o nome se refere a todo esse conjunto.

Obviamente, é o coração político, econômico e cultural do país e uma das cidades mais importantes da Ásia. Tudo passa por Taipei e seus aeroportos e sistemas ferroviários. Além disso, possui várias construções populares, de renome arquitetônico ou cultural, como o famoso edifício Taipei 101 ou o Memorial Chiang Kai-shek.

Mas também Taipei tem mercados, tem museus, ruas, praças, parques. E história, naturalmente. Sempre esteve relacionado com a China, na verdade, hoje a República Popular da China continua a reivindicar a ilha como sua, mas também foi ocupada pelos japoneses em 1895. Após o fim da Segunda Guerra Mundial, a China voltou a controlá-la, mas após a guerra civil chinesa na qual os comunistas venceram, os nacionalistas tiveram que emigrar do continente e o fizeram para Taiwan.

O país teve golpes e ditaduras e crises econômicas que forçou seus habitantes a fugir para outros destinos. Pior ainda, nos anos 90 começou outra era política e desde 1996 existem vários partidos e eleições nacionais.

Taipei tem um clima tropical úmido então é melhor escapar dos verões que são insuportáveis. É cercada por montanhas e tem rios e turismo principalmente visita a Memorial de Chiang Kai-Shek, aquele que fundou Taiwan depois de perder a guerra civil, o National Concert Hall, o teatro nacional, seus vários templos e festivais culturais, a Praça da Liberdade, o Museu Nacional, o mais antigo do país e fundado pelos japoneses ...

Taipei 101 é o principal arranha-céu de Taipei. Foi inaugurado em 2004 e foi o mais alto do mundo por algum tempo até a construção do Burj Khalifa. Ter 509 metros de altura e os fogos de artifício de fim de ano são um espetáculo.

Escolhi estas entre outras capitais da Ásia porque é a parte deste continente que mais gosto. Não há nada como viajar aqui para se sentir longe de nossa cultura e de nossas crenças. E como se costuma dizer, a ignorância se cura com a leitura e o racismo se cura com as viagens.

Você quer reservar um guia?

O conteúdo do artigo segue nossos princípios de ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*