O que fazer em Sevilha

De acordo com a famosa editora de guias turísticos Lonely Planet, Sevilha foi reconhecida como a melhor cidade do mundo para se visitar em 2018. A sua riqueza histórica e cultural, a sua gastronomia e a cordialidade das suas gentes fazem com que seja um destino obrigatório a visitar durante uma viagem a Espanha ou uma escapadela.

Museu de Belas Artes

É o museu mais importante de Sevilha e a segunda galeria de arte da Espanha depois do Museu do Prado, com um valioso acervo de pinturas da escola barroca (Zurbarán, Murillo e Valdés Leal) e exposições convidadas de grande relevância. Foi fundado em 1835, com obras de conventos e mosteiros confiscados pelo governo liberal de Mendizábal. Está localizado na praça com o mesmo nome, ocupando o antigo Convento de La Merced Calzada fundado em um terreno doado por Fernando III após a conquista de Sevilha.

Na capela do Museu de Belas Artes de Sevilha encontramos um dos Cristos mais marcantes da procissão da Semana Santa de Sevilha. Aos domingos, abre, por isso é um bom dia para visitar o mercado de arte na própria Plaza del Museo.

Torre de ouro

Se passear pelo Guadalquivir chegará seguramente à popular Torre del Oro. Deve o seu nome aos reflexos dourados produzidos pelos azulejos que a cobriam no século XIII. Com uma altura de 36 metros, fechou a passagem para o Arenal por meio de um troço de parede que a ligava à Torre de la Plata, que fazia parte das muralhas de Sevilha que defendiam o Alcázar.

Imagem | Pixabay

Parque de Maria Luisa

Um dos lugares mais emblemáticos de Sevilha é o Parque María Luisa. Recebe o nome da filha mais nova do rei Fernando VII, que viveu na capital de Sevilha durante a maior parte de sua vida. Seu marido, o duque de Montpensier, vivia com ela no Palácio de San Telmo e, quando morreu, a infanta doou os terrenos do palácio à cidade. Foi inaugurado como Parque Público em 18 de abril de 1914 com o nome de Parque Urbano Infanta María Luisa Fernanda.

Após a reforma realizada pelo engenheiro francês Jean-Claude Nicolas Fourestier, curador da floresta de Boulogne em Paris, eO Parque María Luisa adquiriu um toque romântico inspirado nos jardins do Generalife, da Alhambra e dos Alcázares de Sevilha.

Catedral de Sevilha

Sevilha é a maior catedral gótica do mundo e o terceiro templo cristão depois de São Pedro em Roma e São Paulo em Londres. Foi construída sobre os vestígios de uma antiga mesquita após a conquista da cidade de Fernando III de Castela em 1248 e foi feita em várias fases ao longo de mais de 500 anos, dando origem à mistura de vários estilos arquitetônicos que lhe conferem uma beleza ímpar.

A Catedral de Sevilha possui 5 naves e 25 capelas, que contêm obras de alguns dos mais famosos pintores espanhóis.

Imagem | Pixabay

Alcazar Real de Sevilha

O Real Alcázar de Sevilha foi mandado construir como um palácio-fortaleza por Abd Al Raman III durante a alta Idade Média. Actualmente continua a ser utilizado como local de alojamento, especialmente por membros da Casa Real Espanhola. Este conjunto arquitetônico é cercado por muralhas e sua ornamentação se destaca pelos diversos estilos arquitetônicos como islâmico, mudéjar, gótico, renascentista e barroco. Não se esqueça de um elemento fundamental como seus belos jardins.

Você quer reservar um guia?

O conteúdo do artigo segue nossos princípios de Ética editorial. Para relatar um erro, clique Clique aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*

*